quinta-feira, 3 de abril de 2008

O segundo Lutero - parte 1



Marin Luther King Jr. foi assassinado no dia 4 de abril de 1968. Este é o primeiro post de uma série em homenagem ao pastor e ativista político. Creio que nada é melhor para elogiar um homem do que dizer que seus filhos foram bem educados e atingiram grande sucesso.

Bernice King é filha de ML King e é um desses raros casos em que o brilho do pai genial não ofuscou os atos de sua descendência. Ela tinha apenas cinco anos quando o pai morreu. Hoje, com 45, é formada em teologia e, com grande eloqüência, conferencista internacional.

Ela é a prova viva de que racismo e cristianismo ainda têm muito o que serem discutidos e pensados. Advogada, Bernice tem participado de inúmeras discussões sobre direitos civis, fazendo palestras até na ONU. Creio que isso só engradeça a obra de seu pai.

Martin Luther King Jr. deixou um legado biológico, não apenas ideológico.

4 comentários:

Éverton Vidal disse...

Eu ia postar algo sobre ele hoje. Ia postar os vídeos do "I have a dream", mas o Marco do Lion of Zion fez antes rsrs. Daí passeando por aqui leio mais uma homenagem...

Que bom. Isso significa que o sal de Luther King ainda está dando sabor ao nosso mundo, e a sua luz ainda brilha... E continuará a brilar.

Abçs.
Int´!

Carolina Teixeira disse...

Que bacana! É sempre bom saber mais um pouco sobre a história dele!

Celia Rodrigues disse...

Esta é uma prova de que o exemplo forte e correto de um pai tem grande influência na vida dos filhos, ainda que ele não esteja sempre presente. Vale muito à pena ser alguém de valor, e valor cristão! Isso fica para a posteridade!

Faculdade Teológica disse...

Parabens muito bom seu comentário!!!!
Abs!
Faculdade Teológica